Azeite de oliva

Azeite Extra Virgem : muito mais sabor quando o compreendemos !

A arte de transformar azeitonas em azeite de oliva existe na região do Mediterrâneo ha milhares de anos com técnicas de produção transmitidas de geração em geração. O resultado de todo o processo é verdadeiramente exclusivo a cada safra. O método de macerar e prensar as olivas na Grécia é diferente da Espanha que é diferente da Itália e cada produtor pode ter uma maneira única de cuidar das árvores e produzir seu próprio azeite.

A arvore de azeitonas

As oliveiras precisam de sol, vento e oxigênio para desenvolverem melhores frutos, geralmente a primeira colheita ocorre em media no quarto ano.Apos a colheita de azeitonas verdes ou maduras,recomenda-se que o transporte seja com refrigeração em coolers para manter a característica de frescor. Em seguida faz a lavagem com agua e segue para um processo de macerar e se possível em menos de 24 horas para evitar fermentação e oxidação.

O processo de espremer delicadamente as azeitonas traz o suco das olivas de sua polpa, sem chegar no caroço assim se forma uma pasta que em seguida é vai a prensa.Uma filtragem é essencial e melhores resultados se obtém com duas filtragens.O azeite se decanta e ganha corpo e intensidade em algumas semanas e segue para ser embalado em garrafas ou latas.

Tudo interfere na qualidade de um azeite extra virgem. Essa característica de extra virgem pertencem em azeites com aroma intenso, frescor, saboroso amargor e picante na intensidade, tudo na medida correta. Azeites sem cheiro ou com cheiro forte de azeitonas, rançoso na boca ou com aroma de vinagre não são qualidade de azeite extra virgem e podem ser então catalogados com virgem, refinados ou ate mesmo óleos misturados.

fonte : Revista Gula

 

Armazenamento Adequado

O alto teor de gordura mono insaturada do azeite  de oliva proporciona maior absorção em nosso corpo do que a maioria dos outros óleos. Sem contra indicação e restrição de consumo ( ideal consumo mínimo de 2 colheres de sopa por dia), os azeites frescos tem vida e precisam de cuidados para preservar suas propriedades saudáveis e tão especiais.

Ao escolher o seu local de armazenamento, lembre-se que o calor, ar e luz são proibidos.Estes elementos levam a excessiva oxidação e rancidez no óleo que vai deixar um mau gosto na boca e perdendo a caracteriza mais importante : ser um alimento bom para a saúde .O ideal é que tenha um espaço no armário arejado sem luz e qualquer calor que venha de outros lugares da cozinha como forno e fogão.

azeites

Cozinhar com azeite

O Azeite de oliva extra virgem valoriza o sabor dos alimentos, temperos e especiarias proporcionando uma sensação agradável e surpreendente conforme a combinação entre o ingrediente e o tipo de azeite. Azeites extra virgem são melhores se levados em preparações de baixas a médias temperaturas(ideal que não passe dos 80C Celsius.As finalizações de receitas com azeite realça os sabores e aromas em preparações de molho de tomate, massas com frutos do mar e queijos cremosos. Para os molhos de salada e salsas com limão e balsâmico combinam bem com extra virgem.

Levar ao forno batatas cozidas com azeite, cozinhar legumes no vapor e refogar levemente no azeite de oliva antes de servir ou fazer um peixe ao papelote podem ser um bom jeito de utilizar no cozimento.Sobremesas combinam com azeite : mini bolos, biscoitos, sorvetes de azeite combinam bem com frutas cítricas como morango e limão siciliano,iogurte, mel e amêndoas.

 

Creditos : Perola Polillo

Creditos : Pérola Polillo

 

Se desejar saber mais, recomendamos leitura no Olive Oil Times!

Quer continuar por dentro de posts como esse e ainda saber mais sobre o ? Entre em contato com a gente!

Até a próxima!

 

  • http://www.oliveoiltimes.com Olive Oil Times

    Bravo, Perola. Excelente para compartilhar informações sobre um alimento muito importante!