Jantar italiano: o que não pode faltar na boa mesa

Não é segredo para ninguém que a gastronomia italiana é uma das mais apreciadas do mundo, não é mesmo? Essa fama não é à toa. Na Itália, o pessoal gosta mesmo de apreciar a boa comida e, por que não, de acompanhá-la com vinhos deliciosos. Dessa forma, dos antepastos à sobremesa, em um típico jantar italiano não podem faltar a alegria de comer e o apreço pela boa gastronomia.

Se identificou? Então é hora de começar a planejar a sua noite italiana! Abaixo, preparamos uma série de dicas sobre o que não pode faltar na boa mesa de um jantar italiano. Acompanhe e buon appetito!: 

1. Ingredientes de boa qualidade

A gastronomia italiana valoriza sempre a boa culinária – o que quer dizer que os pratos são feitos com ingredientes naturais e de boa qualidade. Além disso, em um típico jantar italiano, os pratos são feitos do zero, com muito carinho e nada de insumos industrializados. Tudo muito gostoso e saudável!

2. Um cardápio extenso

Em uma típica noite italiana são servidos, pelo menos, quatro pratos. Abaixo, confira alguns exemplos:

Antipasti 

Esse é o momento das entradas, quando os convidados já começam a beliscar e aproveitar a noite. Aqui, você pode apostar em saladas, carpaccios, frios, pães e outros petiscos. As famosas bruschettas também não podem ficar de fora:

Bruschetta de tomate

  • 300g de tomates-cereja, lavados e fatiados;
  • 1 colher (chá) de orégano;
  • 1 dente de alho, levemente amassado;
  • 4 colheres (sopa) de azeite extra virgem;
  • 8 folhas frescas de manjericão, picadas;
  • Sal e pimenta a gosto.

Junte todos os ingredientes em uma vasilha 30 minutos antes de servir, tempere a gosto e reserve. Disponha 6 fatias de baguette italiana em uma assadeira e leve ao forno pré-aquecido por cinco minutos. Logo após, cubra os pães com a mistura e regue com azeite. Sirva em uma travessa ou em pratos individuais. Rende seis porções.

Primi

O primeiro prato (ou primi) é a hora em que as massas — tão apreciadas — brilham e ganham destaque!:

Cappelletti al Pomodoro

  • 800g de tomates pelados, em lata;
  • 1 cenoura pequena descascada;
  • 1 cebola pequena picada;
  • 1 talo de aipo cortado na metade;
  • 1 ramo de salsinha;
  • 1 punhado de manjericão;
  • 5 colheres (sopa) de azeite extra virgem;
  • 1 colher (chá) de sal.

Descarte as sementes do tomate e bata-os em um processador, mixer ou liquidificador. Misture todos os ingredientes em uma panela e cozinhe em fogo médio. Quando começar a ferver, abaixe o lume e deixe em fervura lenta por 20 minutos, mexendo de vez em quando. Se estiver muito azedo, acrescente uma pitada de bicarbonato de sódio e ferva por mais 5 minutos. Retire os sólidos com uma escumadeira e reserve. Cozinhe 400g de capelete artesanal por oito minutos. Sirva com o molho.

Secondi

Normalmente, o segundo prato de um jantar italiano é composto por uma carne ou peixe. Nas versões vegetarianas, as receitas escolhidas são as de queijo ou legumes. Aqui, uma dica interessante é apostar em um prato simples, com uma boa proteína.

Dolci

A sobremesa é a hora mais doce da refeição – e os italianos levam esse momento bem a sério!:

Tiramisu

  • 90ml de café expresso, frio;
  • 1,5 colher (chá) de Grand Marnier, Marasquino e Marsala, misturados;
  • 4 colheres (sopa) de açúcar de grão fino;
  • 2 ovos com as claras e gemas separadas;
  • 100g de mascarpone;
  • 1 pitada de sal;
  • 80ml de creme de leite fresco (que bate chantilly);
  • 1 colher (chá) de açúcar de confeiteiro;
  • 70g de biscoito champagne;
  • 2 colheres (sopa) de chocolate amargo em pó.

Misture o café, os licores e uma colher de açúcar até dissolver e reserve na geladeira. Bata o restante do açúcar e as gemas com um fouet até que a mistura alcance um tom amarelo-claro e forme espuma. Em seguida, incorpore o mascarpone. Em outra vasilha, bata as claras em neve com uma pitada de sal. Em um terceiro recipiente, bata o creme de leite e o açúcar de confeiteiro até que fique espesso e incorpore-o na mistura de gemas. Com movimentos suaves e ondulados, adicione as claras nessa mistura final.

Para a montagem, embebe os biscoitos no café. Em uma taça de vidro, disponha uma parte da mistura de ovos e cubra com parte dos biscoitos. Intercale creme e biscoitos por mais duas vezes e arremate com o creme. Polvilhe o chocolate meio amargo e deixe descansar na geladeira por duas horas antes de servir.

3. Uma seleção de vinhos bem pensada

Para acentuar os deliciosos sabores da Itália, é importante saber escolher qual vinho vai acompanhar cada um dos pratos. Enquanto um bom vinho enriquece o seu jantar — deixando-o ainda mais delicioso —, uma escolha errada pode atrapalhar a sua receita.

Em geral, receitas mais delicadas pedem vinhos brancos, enquanto as receitas encorpadas combinam bem com tintos complexos. Confira as nossas sugestões:

  • antipastos: como normalmente misturamos vários sabores nas entradas italianas, uma boa ideia é apostar em um Merlot suave e que harmoniza bem com muitos pratos;
  • molho pomodoro: com presença significativa nas receitas italianas, o molho de tomate pode ser muito bem acompanhado pelo Sangiovese, um dos vinhos mais tradicionais da Itália;
  • molho pesto: um dos maiores patrimônios de Gênova (onde se originou), o molho pesto deve ser valorizado com um vinho tão fresco quanto ele. Que tal escolher a casta Verdicchio?;
  • molho branco: não tem jeito, a maioria das receitas de molho branco usa bastante gordura (queijo, manteiga e, em alguns casos, até creme de leite). Assim, o melhor a fazer é acompanha-lo com um vinho levemente adocicado, como um Ripasso Branco;
  • carnes vermelhas: o rico sabor das carnes vermelhas cai bem com vinhos mais encorpados, como o Barolo ou o Brunello;
  • peixes: para as receitas à base de peixes e frutos do mar, o ideal é apostar nos brancos florais que não roubem a cena. Afinal, quanto mais delicado é o sabor do prato, mais suave deve ser o vinho escolhido;
  • sobremesa: quem disse que vinho e sobremesa não combinam? Para o tiramissu, por exemplo, um acompanhante perfeito seria o Moscato d’Asti, um espumante floral e adocicado.

4. Calma e tempo

Com um cardápio desse tamanho, já era de se imaginar que um jantar italiano não fosse rápido, não é mesmo? A verdade é que os italianos realmente dão valor a uma boa comida e respeitam o tempo das refeições. Por fim, além dos quatro pratos que exemplificamos aqui, também é comum servir mais uma porção de queijo ou fruta, além do café, para finalizar o grande evento.

Com as dicas acima, você certamente já estará pronto para preparar um jantar italiano e proporcionar uma noite extremamente agradável para sua família e amigos.

Para estar sempre por dentro de novidades e conteúdos como esse, não deixe de curtir a nossa página no Facebook!