Dicas de harmonização de vinhos com cada tipo de refeição

A combinação vinho e comida é um clássico apreciado por muitas pessoas. Uma requintada tradição que marca importantes momentos, passando de geração para geração.
Atualmente, com uma variedade infinita de vinhos (diferentes sabores, aromas, cor, acidez e corpo), como saber harmonizá-los? Não é de se espantar como até mesmo os mais apaixonados pela bebida tenham dúvidas na hora de escolher.

Dicas para harmonização de vinhos

Com tantas características, estabelecer rígidas regras para harmonização é um desafio. Mais do que isso, elas podem ser barreiras para experiências mais profundas e únicas.
Ainda assim, existem algumas especificações mais básicas para a harmonização que podem guiar os chefs por esse labirinto de possibilidades. Lembre-se apenas de que a sua criatividade e experiência ajudarão a tornar cada harmonização ainda mais inesquecível. Vamos às dicas:

• Tem gosto de limão? Harmonize com um vinho branco;
• Vinhos mais leves combinam com pratos com molhos mais magros;
• Comida pouco condimentada harmoniza muito bem com vinhos de aromas discretos;
• Já uma comida com boa presença aromática combina com vinhos que têm aromas mais fortes;
• Vinhos jovens e frutados harmonizam com pratos rústicos;
• Comidas apimentadas combinam com vinhos que não se sente muito o álcool;
• Carnes mais ricas, como linguiça, harmonizam com vinhos mais fortes;
• Vinhos mais adocicados combinam com comidas levemente apimentadas.

Abaixo, preparamos uma tabela com as principais harmonizações:

harmonização comida vinhos meu bistro

Gostou das nossas dicas? Lembre-se do nosso toque final: não permita que essas dicas limitem as suas harmonizações. Faça testes e experimentos até descobrir o que mais agrada a você. Comece com o mais básico e aos poucos vá evoluindo, fazendo novas descobertas. Permita que cada harmonização seja uma experiência única e encantadora.